Add to favourites
News Local and Global in your language
19th of January 2018

Brasil



A história por trás da comovente imagem do menino que chega congelado à escola

MAIS INFORMAÇÕES A história por trás da comovente imagem do menino que chega congelado à escola As montanhas de lixo europeu que crescem na Ásia A história por trás da comovente imagem do menino que chega congelado à escola Quem deve se responsabilizar pelo lixo reciclável exportado pelos países ricos

Uma camada de neve cobre o cabelo, as mãos e a sobrancelha de Wang Fuman, um menino de oito anos que caminha todo dia uma hora e meia para ir à escola. Fuman mora na localidade de Zhaotong, na zona rural da província de Yunnan, sul da China. Nos dias de aula, o menor percorre 4,5 quilômetros sob uma temperatura de nove graus abaixo de zero. Graças a seu professor, as imagens foram divulgadas ao mundo através das redes sociais.

As fotos mostram um garoto protegido por uma roupa muito fina e com as bochechas vermelhas de frio. Mas, embora sempre chegue ao colégio um pouco molhado devido à neve, ele nunca falta às aulas. Foi um professor da escola primária de Zhuanshanbao, frequentada pelo garoto, situada no vilarejo de Xinjie, no sul da província de Yunnan, que decidiu fazer uma foto dele. O site thepaper.cn recebeu as imagens e as difundiu para o mundo.

As mãos congeladas de Wang Fuman.As mãos congeladas de Wang Fuman. Peoples Daily

Outra foto mostra mãos ressecadas e muito machucadas, que poderiam ser as de um idoso. Mas realmente são as mãos congeladas de Fuman, que não tem luvas para se proteger nas longas caminhadas. Por trás do menor com as roupas úmidas, é possível ver como outros garotos, colegas dele no terceiro ano do primário, riem do seu aspecto.

O menor mora com a avó e uma irmã mais velha numa casa de barro com teto de palha. Sua mãe os abandonou e seu pai não o vê há meses, pois trabalha em outra cidade. Na China, Fuman integra o grupo das “crianças abandonadas”, aquelas que não vivem com os pais porque eles trabalham em municípios distantes de suas casas.

Wang Fuman em sua casa.Wang Fuman em sua casa. Peoples Daily

As imagens do menino comoveram o mundo todo. Viralizaram e foram compartilhadas por centenas de milhares de pessoas nas redes sociais. Algumas manifestaram seu apoio e quiseram ir além, oferecendo-se para doar roupas de inverno para que o estudante possa suportar melhor as gélidas temperaturas que enfrenta diariamente. As próprias autoridades de Yunnan organizaram uma campanha para receber doações a Wang e outros meninos da região. “Wang caminha todo dia uma hora e meia, a uma temperatura de nove graus negativos. É um exemplo”, disse o diretor do colégio, ressaltando também a facilidade do garoto para a matemática.

Read More




Leave A Comment

More News

Brasil

Edição Brasil no EL PAÍS

Disclaimer and Notice:WorldProNews.com is not the owner of these news or any information published on this site.