Add to favourites
News Local and Global in your language
23rd of July 2018

Lazer



Este tatuador tatua o que quer em seus clientes

Foto: Grey Hutton.

É muito difícil confiar cegamente num amigo para tatuar o que ele quiser na sua pele, quanto mais um estranho. Mas o tatuador Monty Richthofen já convenceu centenas de pessoas a fazer exatamente isso.

Sob o nome Maison Hefner, o cara de 23 anos de Munique, na Alemanha, tatua adultos com frases motivacionais e mantras sem dizer o que vai fazer antes. O projeto de Richthofen, “My Words, Your Body”, começou em 2017, apesar dele já trabalhar como tatuador há um ano e meio antes disso. Agora ele mora em Londres, na Inglaterra, e está terminando seu curso de design na escola de arte Central Saint Martins.

Falamos com ele sobre encontrar pessoas que topam fazer um negócio desses, como ele escolhe as frases e o que acontece quando alguém odeia a tatuagem que ele fez.

Ein Hinterkopf mit der Tätowierung

"Outro você." Foto: Ferdinand Feldmann

VICE: Oi, Monty. Você pode descrever seu processo?

Monty Richthofen: Começa com uma conversa que geralmente dura de 30 minutos a uma hora e meia. Em algum ponto durante nosso papo, faço as mesmas quatro perguntas para cada pessoa: Por que você quer fazer isso? O que confiança significa para você? Por que você confia em mim? E o que você vai fazer se não gostar da tatuagem? A resposta da pessoa determina a direção que vamos tomar.

A duração da conversa inicial depende de quão aberta a pessoa é e quanto tempo leva para tirar essas informações dela. Algumas pessoas querem falar sobre sua vida amorosa, outras sobre sua carreira, enquanto outras levam o diálogo para a questão da vida e da morte.

Como você escolhe o que vai tatuar?

Baseado nas minhas experiências e no que a pessoa me disse, escolho a frase que acho que melhor representa esse momento na vida dela. Tenho cinco cadernos com umas 5 mil frases diferentes. Em algumas venho trabalhando no design há um tempo, até uma ficha cair. Mas outras vezes nem preciso olhar nos cadernos, porque já tenho as palavras certas na cabeça. Mas a pessoa decide em que parte do corpo ela quer tatuar.

A pessoa tem que estar sempre sóbria?

Sim – eu nunca tatuaria alguém bêbado. A pessoa tem que estar consciente do que está acontecendo o tempo todo. Também é por isso que não deixo a pessoa usar o celular ou entrar em alguma rede social durante o processo.

Por que você não tatua algo que a pessoa realmente quer?

Porque me incomoda como o processo tradicional de tatuagem é sempre o mesmo: a pessoa chega com uma ideia ou só pega um desenho aleatório de um livro, aí faço a tatuagem e digo adeus, sem nem conhecer a pessoa direito. Eu não estava mais interessado em ter alguém que não estivesse na mesma frequência que eu andando por aí com meu trabalho pessoal marcado na pele dele.

Quero que as pessoas venham até mim para fazer uma tatuagem que marque um estágio específico de suas vidas e possa realmente ajudá-las no futuro. Tem gente que acha que simplesmente tatuo pênis e outras bobagens nas pessoas – mas tenho amigos em que posso fazer isso. Eu nunca faria isso com alguém que meu deu seu tempo e confiança e que revelou coisas íntimas sobre si para mim.

Maison Hefner und ein paar seiner Tätowierungen und Texte

"Onde há amor, não há questão". "Beijando na boca + mijando em público". Fotos: Grey Hutton

Você escolhe o que uma pessoa vai ter gravado na pele até o final da vida. Como você se sente tendo esse tipo de poder?

Muitas vezes, na nossa sociedade, as pessoas tiram vantagem de seu poder em benefício próprio, o que é errado. Eu nunca abusaria do meu poder sobre o corpo de alguém. Significa muito mais para mim se eu puder contribuir com algo positivo para a vida da pessoa.

Seus clientes assinam algum tipo de acordo para te proteger?

Não, o que provavelmente é ingênuo da minha parte. Mas da maneira como vejo, se a pessoa confia em mim, também tenho que confiar nela. Até agora, ninguém reclamou.

Por que você acha que as pessoas aceitam o risco?

Acho que a maioria está tentando sair de sua zona de conforto, ou só quer sentir como é confiar totalmente num estranho, o que pode tornar o processo bastante terapêutico. Mas claro, algumas pessoas gostam da adrenalina. Sempre lembro que uma tatuagem é permanente, então é melhor ter certeza.

Eines der fünf Bücher in die Monty Richthofen seine Texte schreibt

Richthofen escolhe suas ideias de 5 mil frases que tem em vários cadernos. | Fotos: Grey Hutton

O que você tatua em alguém de quem não gosta?

Se não gosto da pessoa, vou cortar a conversa e dizer que ela não está pronta. Levei um tempo, mas aprendi a dizer não.

Quantos pedidos você recebe normalmente?

Atualmente tenho mais de 100 pedidos do mundo todo no meu inbox. Tento ler todos, mas é um processo lento, já que a conversa leva tempo e pode ficar pesada. Tenho que me preparar mentalmente para cada cliente.

Você já cometeu algum erro?

Um ex-soldado me procurou num ponto em que estava tentando imaginar o que poderia fazer da vida agora. Então decidi tatuar: “Por quanto tempo levar”. Mas me distraí, desviei o olhar do estêncil por um segundo e saí da linha numa palavra. Mas ele aceitou de boa. Você pode dizer que a frase se aplica a nós dois agora – nenhum de nós atingiu seus objetivos ainda.

Good Decisions Come From Bad Ideas hat Monty in den Unterarm eines Mannes gestochen

"Boas decisões vêm de ideias ruins." Foto: Ferdinand Feldmann

Você tem uma tatuagem ou cliente favorito?

Uma das minhas favoritas é: “Não sou o que te prometeram que eu era”, que tatuei em alguém que tinha acabado de passar por uma cirurgia de redesignação sexual. Fiz por cima de uma cicatriz da operação.

Só jovens te procuram ou você atende uma variedade de pessoas?

Todo tipo de gente: estudantes, pais, caminhoneiros, famosos. Se visse algumas dessas pessoas na rua, você nunca imaginaria que seria o tipo de gente que faz uma tatuagem surpresa.

O que tatuadores tradicionais dizem sobre o seu trabalho?

Eles não veem o que faço como tatuagem de verdade, mas tudo bem. Não quero necessariamente me chamar de tatuador – quero mostrar que tatuagem pode ser mais como um serviço. Hoje, o aspecto ritual que costumava ser parte da arte meio que se perdeu. No futuro, quero tornar o processo ainda mais intenso, talvez passando um dia inteiro com um cliente antes de tatuá-lo.

Obrigado, Monty!

Monty hat für unseren Photographen Pilze in der Pfanne gebraten

Monty Richthofen em seu estúdio em Londres. | Fotos: Grey Hutton

"Não sou quem eles prometeram que eu era." Fotos: Maison Hefner

Matéria originalmente publicada pela VICE Alemanha.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter e Instagram.

Tradução do inglês por Marina Schnoor.

Read More




Leave A Comment

More News

VICE RSS Feed

Rolling Stone Brasil

Extra Online - TV e Lazer

Notícias de Televisão e

Disclaimer and Notice:WorldProNews.com is not the owner of these news or any information published on this site.